Tamanho do texto

SÃO PAULO - Em mais uma das conseqüências do desaquecimento econômico causado pela crise financeira internacional, a General Motors (GM) anunciou hoje a dispensa de 744 trabalhadores da fábrica da montadora em São José dos Campos (SP), segundo informou o sindicato dos metalúrgicos da cidade. Procurada, a empresa disse que se manifestará posteriormente sobre o assunto.

Do total de cortes, no entanto, apenas 144 representaram redução efetiva do quadro de funcionários da empresa, visto que os 600 restantes são profissionais terceirizados, cujos contratos de trabalho tiveram o vencimento antecipado de junho para hoje.

A GM é a segunda montadora instalada no Brasil a realizar cortes efetivos de vagas após o agravamento da crise financeira internacional, que abalou significativamente a demanda interna por automóveis. Até então, as fabricantes vinham dando férias coletivas para parte dos funcionários, como forma de reduzir os elevados estoques.

Além da GM, a Volvo já anunciara a demissão de 430 funcionários em sua fábrica de Curitiba, dos quais 250 temporários e 180 efetivos.

(Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.