O fabricante americano de automóveis General Motors concluiu um acordo amistoso, totalizando 303 milhões de dólares, para acabar com a ação judicial coletiva iniciada por investidores prejudicados por erros contábeis cometidos entre 2000 e 2003.

A ação, apresentada em 2005, envolvia "milhares de pessoas", disse à AFP James Sabella, do escritório de advogados Grant & Eisenhofer e conselheiro jurídico do grupo de investidores.

"O processo envolvia todos os que compraram ações e obrigações da GM entre abril de 2000 e março de 2006. Durante este período, a GM publicou resultados financeiros que se mostraram inexatos de várias maneiras".

Os 303 milhões de dólares são um "valor negociado", que não cobre o total da perda estimada pelos investidores, destacou Sabella.

aa/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.