A General Motors (GM) ainda vai avaliar a melhor forma de reagir à decisão do Tribunal Regional do Trabalho (TRE) de Campinas (SP), que na quarta-feira condenou a montadora a pagar indenização aos 802 trabalhadores temporários demitidos da unidade de São José dos Campos (SP) no mês passado. Os contratos de 744 desses empregados só venceria em junho.

Na segunda-feira haverá uma reunião no Sindicato dos Metalúrgicos de São José com os funcionários desligados da companhia para que conheçam os detalhes do processo e possam, caso seja necessário, se organizar para futuras manifestações.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.