WASHINGTON - A General Motors (GM) vai propor a saída voluntária da empresa de 22 mil dos 62 mil membros do sindicato dos empregados do setor automobilístico (UAW) que trabalham para a empresa, informa o site do Wall Street Journal.

A proposta é parte do plano de negócios que a montadora apresentará às autoridades federais na próxima semana para justificar os bilhões de dólares de ajuda recebidos.

A direção da GM espera que pelo menos 11.000 mecânicos aceitem o incentivo, que consiste em 20.000 dólares de indenização e um bônus de 25.000 dólares para a compra de um novo veículo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.