Washington, 2 dez (EFE).- A General Motors (GM) apresentou hoje ao Congresso americano um plano de reestruturação e viabilidade a longo prazo, no qual solicita um empréstimo de US$ 12 bilhões, segundo a companhia necessário para manter sua liquidez.

O plano da GM, entregue no prazo fixado pelo Congresso, prevê uma maior produção de veículos com menor consumo e mais eficientes, uma redução dos salários e da compensação dos executivos, uma reestruturação de seu capital e uma maior consolidação de suas operações.

Segundo a empresa, o plano, contido em um documento de 37 páginas, fará da GM uma empresa "mais eficiente, mais competitiva, que seja mais rentável e auto-suficiente".

Entre outros elementos, o plano prevê um empréstimo de até US$ 12 bilhões, entregues em três partes, com o objetivo de melhorar a liquidez da GM nos próximos 12 meses.

Além do "empréstimo ponte", a GM também solicita uma linha de crédito de US$ 6 bilhões para ter suficiente liquidez caso piorem as condições atuais.

O plano da GM inclui, além disso, uma redução de seus funcionários, de suas marcas, e de suas instalações para 2012.

"Com a ajuda federal, a GM investirá significativamente na reinvenção do automóvel, com uma ênfase especial em combustíveis eficientes, independência energética e redução dos gases do efeito estufa", explicou a empresa. EFE mp/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.