Washington, 11 fev (EFE).- A General Motors (GM) informou hoje que William Powell, vice-presidente na América do Norte para Relações com as Concessionárias, sairá em 1º de março, o segundo anúncio de mudanças na direção da empresa nas últimas 48 horas.

Na segunda-feira, a General Motors comunicou que o vice-presidente do Conselho de Administração, Bob Lutz, deixará o cargo em 1º de abril.

Lutz é considerado o braço direito do presidente da companhia, Rick Wagoner.

Ao contrário do anúncio de Lutz, a GM não disse quem será o substituto de Powell, em um momento no qual as concessionárias da companhia estão passando por uma grave crise e centenas delas podem fechar suas portas nos próximos meses.

Wagoner afirmou, através de um comunicado, que Powell "teve papel-chave no bem-sucedido reajuste da estrutura e rede de concessionárias da GM durante um período difícil para o setor.

A GM anunciou ontem a eliminação este ano de 10 mil postos de trabalho em seus escritórios de todo o mundo, entre eles 3,4 mil nos Estados Unidos.

Assim mesmo, a empresa disse que a maioria dos trabalhadores assalariados da GM nos EUA sofrerá "uma redução temporária" de seus salários que durará até o final do ano. No resto do mundo, haverá medidas similares.

Em 17 de fevereiro, a General Motors tem que apresentar ao Congresso dos EUA seu plano de reestruturação.

O plano é parte do acordo alcançado com as autoridades americanas e que permitiu que a GM tenha acesso a US$ 13,4 bilhões em empréstimos governamentais. EFE jcr/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.