Brasília, 19 - O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, votou nesta tarde pela legalidade da demarcação contínua da reserva Raposa Serra do Sol, em Roraima. Com isso, o julgamento da ação registra um placar de 10 votos favoráveis à demarcação contínua contra apenas um, do ministro Marco Aurélio Mello.

O julgamento, porém, ainda não terminou. A sessão foi suspensa para o lanche dos ministros. Depois desse intervalo, os ministros irão votar as 18 condições sugeridas pelo ministro Carlos Alberto Menezes. Entre essas condições, está a proibição de cobrança de pedágio, proibição para a exploração de recursos hídricos, potencial energético e garimpagem do subsolo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.