Terça-feira, Marcos Elias, gestor dos fundos Galleas, da asset independente EM Galleas, vai encarar a difícil missão de convencer centenas de cotistas tensos e preocupados com a queda das bolsas a manter seus investimentos na casa por, ao menos, mais 270 dias. Na semana passada, a gestora decidiu congelar suas duas carteiras.

Segundo Elias, a proposta consiste em transformar o Galleas Partners e o Galleas 90, com prazo de resgate de 30 e 90 dias, respectivamente, em uma única carteira que ficaria aberta para captação, porém fechada para resgates. Segundo o gestor, esse novo fundo, que seria constituído em poucos dias após a aprovação, teria 180 dias para se reorganizar. Decorridos os seis meses, o cotista poderia pedir o resgate após 90 dias.

Em última instância os cotistas podem decidir pela liquidação do fundo, conforme a legislação vigente. Nesse caso, os investidores receberiam o proporcional em ações e caixa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.