WASHINGTON (Reuters) - O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Timothy Geithner, afirmou nesta terça-feira que de jeito nenhum as agências de classificação de risco vão diminuir a nota da dívida do país. O que as pessoas olham em nosso país -- agências de risco, investidores, norte-americanos -- ... é se temos a vontade política de restaurar a seriedade da nossa posição fiscal, disse Geithner, em resposta a perguntas em audiência em um comitê na Câmara dos Deputados.

Ele disse que o governo de Barack Obama vai reduzir os déficits "dramaticamente" entre os próximos quatro ou cinco anos, em termos de proporção do Produto Interno Bruto (PIB), e afirmou que o Congresso deveria ajudar a impor medidas de controle de gastos.

Geithner reconheceu que, no caso de uma redução do rating, seria mais caro captar dinheiro no mercado. Mas insistiu que isso não vai acontecer.

"De jeito nenhum", disse Geithner. "Mas é muito importante que as pessoas reconheçam que... essa recuperação será mais fraca se não fizermos um trabalho melhor juntos ao longo do tempo, para demonstrar que vamos ter a vontade política de fazer escolhas difíceis."

(Reportagem de Glenn Somerville)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.