O presidente da francesa GDF Suez, Gérard Mestrallet, disse ontem que a companhia tem grande interesse em participar do novo programa nuclear brasileiro, em preparação no governo. Principal geradora privada no País e sócia da hidrelétrica de Jirau, a empresa não crê em efeitos devastadores da crise econômica e busca oportunidades para expandir seus negócios.

"Nossos investimentos não serão paralisados de maneira nenhuma", disse Mestrallet. Segundo ele, a GDF Suez acompanha de perto as discussões sobre o novo programa nuclear, que prevê a construção de pelo menos seis usinas no Brasil até 2030.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.