Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Gazprom corta totalmente fornecimento de gás à Ucrânia

MOSCOU - A companhia russa Gazprom cortou, nesta quinta-feira, completamente o fornecimento de gás à Ucrânia, depois que Kiev ameaçou confiscar o combustível russo que passa por seu território com destino à Europa.

Redação com agências internacionais |

A Gazprom anunciou, em comunicado, que às 10h (5h, de Brasília) desta quinta-feira fechou o fornecimento de gás ao país vizinho, segundo a agência oficial "Itar-Tass".

A companhia russa disse ainda que mantém em seu volume normal - 300 milhões de metros cúbicos diários - o bombeamento de gás com destino aos consumidores europeus.

Pedido de negociação

Em nota à embaixada russa, em Kiev, a Ucrânia pediu a retomada imediata das negociações, com a participação de representantes europeus, para resolver a crise.

"A nota contém a proposta de retomar imediatamente as negociações e sugere que sejam convidados representantes da Comissão Européia", declarou à AFP o titular da pasta de Segurança Energética da Presidência ucraniana, Bogdan Sokolovski.

"A parte ucraniana propõe manter, até a assinatura de um documento, os mesmos volumes de fornecimento e circulação atuais", além de fixar suas condições - e, concretamente, seu preço, no momento da conclusão do novo contrato, indicou Sokolovski.

"Estamos dispostos a entabular uma nova rodada de negociações nos próximos dias, ou mesmo horas", acrescentou, explicando que a nota foi entregue por iniciativa do presidente ucraniano, Viktor Yushenko.

(*com informações da AFP e EFE)

Leia mais sobre Gazprom

Leia tudo sobre: gazprom

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG