Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Gazprom: conflito do gás com Ucrânia pode afetar Europa

A empresa russa Gazprom alertou seus clientes europeus, em carta citada pela agência de notícias Interfax nesta sexta-feira, que o contencioso com a Ucrânia, principal país de trânsito para o gás russo, pode afetar as entregas do combustível para a Europa.

AFP |

"A Gazprom fez o possível para evitar qualquer perturbação na entrega de gás para a Europa (...), mas, se os acontecimentos continuarem como até agora, a passagem (do gás) pela Ucrânia será um problema da Rússia e da Europa", advertiu o diretor do gigante russo, Alexander Miller, em carta dirigida a seus clientes europeus.

"Consideramos que é nosso dever avisar (a Europa) que não podemos garantir que sejam respeitadas as obrigações de trânsito, já que a Naftogaz descumpre sistematicamente suas obrigações contratuais", acrescentou Miller.

A Gazprom exige da empresa ucraniana de hidrocarbonetos Naftogaz mais de US$ 2 bilhões de dívida pelas entregas de gás de outono de 2008.

A empresa russa insiste em que, se não saldar a dívida, a partir de 1º de janeiro, deixará de fornecer gás para a Ucrânia, país pelo qual passam 80% do gás russo que se consome na Europa.

A última "guerra do gás", de janeiro de 2006, causou perturbações no fornecimento à Europa. Na quinta-feira, a Gazprom chegou a divulgar que considera improvável que essa situação se repita, já que Kiev dispõe de importantes reservas de gás acumulados durante o verão, o que lhe permitirá agüentar todo o inverno.

alf/tt

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG