Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Garibaldi defende manutenção de emendas no orçamento

BRASÍLIA - O presidente do Senado, Garibaldi Alves, defendeu nesta segunda-feira a manutenção das emendas parlamentares no Orçamento Geral da União. Cada um dos 513 deputados e 81 senadores tem direito a R$ 8 milhões para obras, somando R$ 4,7 bilhões. Além destas emendas, ainda existem as de bancada e de comissões. O corte nestas verbas foi aventado pelo relator do orçamento, senador Delcídio Amaral (PT-MS) devido à crise financeira internacional.

Severino Motta - Último Segundo/Santafé Idéias |

"A crise vai ter consequencias, mas não sei se vai chegar a isso (cortes das emendas). Se for extremamente preciso vamos contribuir, mas não estou informado que isso vai ser necessário e acredito que não vai ser. Eu defendo as emendas", disse. 

O presidente explicou que apesar de denúncias e eventuais "distorções" no destino das emendas, elas ainda se fazem extremamente necessárias, uma vez que representam "obras para as comunidades", que, de acordo com ele, de outra forma não chegariam à ponta da sociedade. 

"Se há distorções, e sabemos que há algumas, é um ponto. Mas em geral os parlamentares estão presentes para contribuir com as comunidades, com a população", ponderou. 

O relator do orçamento, Delcídio, deve apresentar seu parecer preliminar na tarde desta terça-feira, a expectativa é que cortes em custeio e em investimentos sejam feitos. Delcídio adiantou que as obras do PAC e gastos ditos sociais não serão afetados.

 

Leia tudo sobre: orçamento

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG