Lisboa, 5 fev (EFE).- A empresa portuguesa Galp Energia prevê começar a produzir nos próximos meses até 2 mil barris diários de petróleo no campo petrolífero de Tupi, que explora em colaboração com a Petrobras.

O presidente da Galp, Francisco Murteira, afirmou hoje durante uma conferência que, neste primeiro semestre, a companhia portuguesa extrairá entre 1,5 mil e 2 mil barris por dia dos poços da Bacia de Santos, onde compartilha uma concessão com a empresa brasileira.

Segundo o presidente da Galp, que espera multiplicar por dez sua produção de petróleo até 2020, no próximo ano, essas jazidas poderiam oferecer até 10 mil barris diários.

Sobre os objetivos internacionais da companhia, Murteira ressaltou, além do Brasil, os projetos para garantir a provisão de 2 bilhões de metros cúbicos de gás venezuelano e o interesse de fechar também acordos com a Guiné Equatorial na área de hidrocarbonetos.

A Galp, antigo monopólio português do setor e que tem a maior rede de postos de gasolina de Portugal, além de ampla presença na Espanha, já conta com acordos de produção e distribuição de combustíveis com a Petróleos da Venezuela (PDVSA) e com a argelina Sonatrach. EFE ecs/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.