Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Gabrielli afirma que empresa está preparada para enfrentar possível greve de petroleiros

RIO - O presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, voltou a garantir hoje que a estatal está preparada para enfrentar uma possível greve dos petroleiros. A Federação Única dos Petroleiros (FUP) decide hoje se volta a negociar com a empresa a alteração na Participação nos Lucros e Resultados (PLR) ou se mantém apenas o indicativo de greve para o dia 5 de agosto.

Valor Online |

Nossa posição em todas as greves sempre foi de privilegiar as negociações, as mesas de negociações e o entendimento, mas ao mesmo tempo estamos preparando as nossas contingências para a eventualidade do exercício de um direito legítimo dos trabalhadores, que é o direito de greve, frisou Gabrielli.

O executivo afirmou que não considera inevitável a paralisação dos trabalhadores, mas ressaltou que a companhia não vai admitir a perda do controle das áreas operacionais, a perda das condições de produção ou comportamentos fora dos padrões aceitos formalmente dentro das áreas operacionais.

Este é o nosso limite e estamos negociando. É possível encontrar a solução negociada, mas se a greve ocorrer, nós estamos nos preparando também, fazendo as contingências normais, disse, acrescentando que entre as contingências não está a importação adicional de produtos para aumentar os estoques de reserva.

(Rafael Rosas | Valor Online)

Gabrielli minimizou os prejuízos causados pela paralisação de cinco dias feita pelo Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro-NF). Segundo ele, houve perda de 63 mil barris de petróleo em um dia, para uma produção de 1,5 milhão de barris diários.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG