SÃO PAULO - Os ministros da economia e os presidentes dos bancos centrais dos países do G7 - grupo que reúne as sete maiores economias do mundo - vão se reunir na tarde da próxima sexta-feira, em Washington, para discutir a atual crise internacional de crédito. A expectativa é de que o grupo, que tem como integrantes EUA, Reino Unido, Alemanha, Japão, Canadá, França e Itália trace um plano conjunto para agir diante da crise.

A recente ação individual de alguns países no sentido de oferecer garantia total para os depósitos dos correntistas, por exemplo, têm levado à transferência de recursos de bancos de um país para outro, especialmente na Europa, o que agrava a crise.

Mais notícias

Para saber mais

Serviço 

Opinião

Leia mais sobre Bovespa e dólar

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.