Genebra - O G20 confirmou neste domingo seu compromisso com o processo de liberalização comercial, solicitou que as outras nações se envolvam na mesma e pediu a realização de uma reunião de negociação no início de 2010.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237574190827&_c_=MiGComponente_C

"Não houve diferenças. Ao contrário, houve uma grande coordenação e uma posição comum sobre o diagnóstico da situação, segundo o qual todos continuam comprometidos com a Rodada de Doha, mas, para poder concluí-la, os outros países devem mostrar suas cartas e começar a negociar", disse à Agência Efe um alto funcionário latino-americano que pediu para não ser identificado.

O G20, países em desenvolvimento com interesses agrícolas, se reuniu neste domingo em Genebra, 24 horas antes do início da sétima reunião ministerial da Organização Mundial do Comércio (OMC), que terminará na terça-feira.

As mesmas fontes disseram que todos concordaram na necessidade de saber a posição dos Estados Unidos, que não foi expressada ainda pelo governo do presidente americano, Barack Obama, após dez meses no poder.

"Ninguém nomeia o presidente pelo nome, mas os Estados Unidos foram citados várias vezes. Todo mundo quer saber sua posição para poder avançar. Houve muitas conversas, mas não negociações, o que precisamos agora são negociações".

Leia mais sobre G20

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.