Pelo acordo, a Grécia receberá empréstimos no valor de 110 bilhões de euros durante três anos

A cúpula do G20 financeiro, principal fórum econômico de países ricos e emergentes, pediu hoje apoio internacional ao pacote de ajuda econômica à Grécia anunciado ontem e prometeu votar a favor quando o programa chegar ao Conselho Executivo do Fundo Monetário Internacional (FMI) para aprovação. O comunicado foi emitido pelos ministros de economia da Coreia do Sul, Canadá, Estados Unidos, Reino Unido e França, em sua qualidade de presidentes, ex-presidentes ou futuros presidentes do G20.

"Este programa merece o respaldo da comunidade internacional", afirmaram os Governos em sua declaração. "Prometemos o apoio ao financiamento excepcional do FMI para a Grécia de forma rápida", acrescentaram. Para entrar em vigor, o acordo deve receber o sinal verde do Conselho Executivo do FMI - composto por 24 diretores que representam os 186 países-membros da entidade -, além de ser aprovado pelos países da zona do euro que também prometeram créditos à Grécia.

Pelo acordo, a Grécia receberá empréstimos no valor de 110 bilhões de euros durante três anos, desde que cumpra os compromissos de reduzir o déficit nacional de forma drástica. Desse valor, 80 bilhões virão dos países da zona do euro e os outros 30 bilhões de serão concedidos pelo FMI. "A aplicação determinada e consistente do programa por parte da Grécia, combinada com a ajuda excepcional dos Estados-membros da zona do euro e do FMI, ajudará a restabelecer a estabilidade financeira na Grécia e a promover a confiança dos mercados", disseram os cinco líderes no comunicado conjunto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.