Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Fusão entre Itaú e Unibanco anima índice; Vale ajuda

Por Vanessa Stelzer SÃO PAULO (Reuters) - A bolsa de valores brasileira fechou em alta nesta segunda-feira, na contra-mão do exterior, em razão principalmente do impulso dado pela fusão entre Itaú e Unibanco às ações do setor bancário.

Reuters |

O Ibovespa fechou em alta de 2,66 por cento, a 38.249 pontos. O volume financeiro foi de quase 4,15 bilhões de reais.

As ações do Itaú subiram 16,37 por cento, para 27,09 reais, e as do Unibanco avançaram 8,95 por cento, a 14,97 reais. O Bradesco acompanhou e subiu 4,42 por cento, a 26,20 reais.

"Na parte da manhã os mercados globais estavam com sinalização muito parecida (de fraqueza), mas com a notícia do Itaú e do Unibanco, os bancos de uma forma geral ganharam uma procura por parte dos investidores e tiveram alta forte, sustentando o Ibovespa em uma alta mais forte", disse Pedro Galdi, analista de investimento da SLW Corretora.

A fusão cria o maior banco da América Latina. Após a operação, a Itaúsa, holding do Itaú, deterá 66 por cento da IU Participações, a empresa que terá o controle do Itaú Unibanco Holding. O restante ficará nas mãos dos controladores do Unibanco.

Outro impulso veio da alta de 3,46 por cento, a 26,28 reais, da Vale, que disse mais cedo ter mais de 15 bilhões de dólares em caixa e 11 bilhões de dólares em linhas de crédito disponíveis.

Galdi afirmou que houve também um ajuste técnico no pregão desta segunda-feira, depois das fortes perdas recentes.

CAUTELA

Silvio Campo Neto, economista-chefe do Banco Schahin, ressaltou que a alta não foi generalizada entre as ações e que o otimismo pode não ser duradouro.

"Continua toda a preocupação com a crise, com os dados econômicos", disse ele.

Entre as quedas, destacou-se o setor siderúrgico. A Usiminas caiu 1,18 por cento, a CSN perdeu 0,38 por cento, e a Gerdau baixou 0,43 por cento.

A Petrobras também figurou entre as perdas, com desvalorização de 0,73 por cento, a 23,14 reais, após mais um dia de recuo dos preços internacionais do petróleo.

Em Nova York, as bolsas oscilaram bastante ao longo do dia e depois de operarem no vermelho durante a última hora de pregão da Bovespa, fecharam perto da estabilidade.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG