Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Fusão de Itaú e Unibanco cria um dos maiores grupos financeiros do mundo

Rio de Janeiro, 3 nov (EFE).- A fusão dos bancos Itaú e Unibanco, anunciada de maneira surpreendente hoje, cria um dos maiores conglomerados financeiros do mundo, justo quando o sistema financeiro atravessa uma dramática reorganização em meio à crise global.

EFE |

Os dois bancos negociam suas ações nas Bolsas de Valores de São Paulo e de Nova York, mas seu controle acionário está nas mãos de famílias tradicionais: a Setúbal, no caso do Itaú, e o Grupo Moreira Salles, no do Unibanco.

Os principais dados da nova instituição, que se chamará Itaú Unibanco Holding S.A., segundo o comunicado divulgado hoje, são: - O valor total dos ativos dos dois bancos chegará a R$ 575 bilhões.

- O grupo terá 4,8 mil agências e pontos de atendimento ao público, equivalentes a 18% da rede bancária do Brasil, assim como 14,5 milhões de clientes ou 18% do mercado.

- O volume de crédito representará o 19% do sistema financeiro nacional e 21% dos depósitos, fundos e carteiras administradas.

- No mercado de seguros nasce com participação de 17% e de 24% em previdência.

- Em operações Corporate (modelos de negócios inovadores com uma complexa estruturação financeira para empresas), somará ativos de 2 mil grupos econômicos do Brasil, com operações de R$ 65 milhões.

- No negócio de Private Bank (segmento das instituições financeiras destinado a atender clientes que possuem uma disponibilidade mínima de investimento definido por cada instituição), será o maior da América Latina, com aproximadamente R$ 90 milhões em administração de ativos de terceiros.

- A nova entidade será o maior banco privado "do hemisfério sul" e um dos 20 maiores do mundo. "Nada muda operacionalmente neste momento. Todos continuarão a utilizar normalmente os diferentes canais de atendimento, cheques, cartões e demais produtos e serviços", destaca o comunicado.

- O presidente do Unibanco, Pedro Moreira Salles, será o presidente do Conselho de Administração da nova instituição, e o presidente do Itaú, Roberto Egydio Setúbal, será o presidente-executivo.

- A associação possibilitou a criação de uma das "maiores instituições financeiras do mundo" e "com plena capacidade de competir com os maiores bancos no mercado global".

- A negociação entre o Itaú e o Unibanco começou há 15 meses, sob condição de sigilo, explicaram os dois bancos.

- O controle acionário da nova instituição será partilhado entre a Itaúsa - Investimentos Itaú S.A. e os controladores da Unibanco Holdings, por meio de holding não financeira a ser criada no âmbito da reorganização.

- O Itaú, que até hoje era o segundo maior banco privado do Brasil, muito perto do Bradesco, teve lucro de R$ 6 bilhões entre janeiro e setembro, 12% a mais do que no mesmo período de 2007.

- O Unibanco, até hoje o terceiro banco privado brasileiro, obteve lucro líquido de R$ 704 milhões no terceiro trimestre e acumula ganhos de R$ 2,2 bilhões nos nove primeiros meses do ano, aumento de 17% em relação ao mesmo período do ano passado.

- Segundo cálculos da empresa de consultoria Economática, o Itaú Unibanco Holding S.A. terá o sexto maior valor de mercado entre os bancos da América Latina e dos Estados Unidos, com US$ 41,323 bilhões. EFE ol/wr/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG