Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Fusão da Ticketmaster com a Live Nation é vista com receio no mercado

Nova York, 10 fev (EFE).- A empresa de venda de ingressos Ticketmaster e a promotora Live Nation anunciaram hoje sua fusão através de uma operação avaliada em US$ 2,5 bilhões e que é vista com certo receio, devido à grande posição de domínio no setor que a companhia resultante poderia ter.

EFE |

Quando, na semana passada, começaram a se multiplicar os boatos sobre a fusão, o próprio Bruce Springsteen assegurou em comunicado que "não poderia haver nada mais prejudicial para o fã, porque voltaríamos a uma situação próxima ao monopólio na venda de ingressos de música".

A operação, que já foi aprovada pelos conselhos de administração das empresas, estabelece que cada acionista da Ticketmaster receberá 1,384 ação da Live Nation por cada título que tiverem da companhia de venda de entradas.

A companhia resultante se chamará Live Nation Entertainment, e as duas firmas compartilharão a participação acionária nessa.

Além disso, a companhia será capaz de economizar US$ 40 milhões anuais em relação aos gastos atuais conjuntos das empresas.

Os analistas creem que o fechamento da operação, previsto inicialmente para o fim do ano, poderia ser adiado devido aos empecilhos que poderiam surgir das autoridades reguladoras, já que as duas firmas concentram uma grande parte do negócio do entretenimento ao vivo nos Estados Unidos.

Calcula-se que a Ticketmaster venda mais de 80% dos ingressos nas maiores casas de shows e estádios dos Estados Unidos, enquanto a Live Nation é a maior promotora de concertos do mundo. EFE mgl/db

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG