Tamanho do texto

SÃO PAULO - Moradores na região costeira da Louisiana (EUA), incluindo aqueles em Nova Orleans, deixaram a região por causa da proximidade do furacão Gustav. A expectativa é de que ele cruze a costa da Louisiana ainda hoje.

Agora pela manhã, o Centro Nacional de Furacões avisou da ocorrência de fortes chuvas com a aproximação de Gustav de Nova Orleans.

Depois da reação desastrada ao furacão Katrina em 2005, representantes da administração do presidente americano George W. Bush garantiram à população que estão preparados para enfrentar a situação. O secretário de Segurança Interna dos EUA, Michael Chertoff, viajou ontem para a região que deve ser atingida pelo Gustav e pretende ficar ali durante a passagem da tempestade.

Na semana passada, o Gustav causou a morte de ao menos 50 pessoas no sudeste do Haiti e outras oito na República Dominicana antes de dirigir-se para Cuba, onde levou à retirada de 250 mil pessoas.

Antes da chegada do furacão, grande parte da produção de petróleo e gás na região do Golfo dos EUA foi interrompida. O Gustav também alterou os planos para a convenção nacional dos republicanos para confirmar a candidatura de John McCain à Casa Branca.

(Valor Online, com agências internacionais)