Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Fundos já perderam R$ 85 bilhões este ano

Os saques nos fundos de investimentos superaram as aplicações em R$ 4,1 bilhões em novembro, no oitavo mês seguido de perdas no patrimônio dos fundos, segundo o site Fortuna (www.fortuna.

Agência Estado |

com.br). Os números de curto prazo estão sujeitos a alteração, já que pode haver atraso no envio das informações à base de dados. Os resgates de novembro, porém, foram bem menores do que os de outubro, de R$ 29 bilhões.

Desde abril, primeiro mês em 2008 no qual os fundos de investimento tiveram perdas no patrimônio por causa dos saques, os fundos acumulam saídas de R$ 85 bilhões. Período semelhante foi verificado em 2002, quando os resgates ocorreram por nove meses seguidos, com perdas totais de R$ 72 bilhões. Atualmente, os fundos contam com patrimônio líquido de R$ 1,2 trilhão.

Os saques desde abril se concentram majoritariamente nos fundos destinados ao público de varejo e alta renda, conforme relatório do Fortuna. Esses investidores têm se deslocado para alternativas como os Certificados de Depósitos Bancários (CDBs) - menos arriscados e, atualmente, mais rentáveis que muitas carteiras.

Os fundos multimercados - que investem em várias aplicações - são os que mais perderam em saques neste ano. Os resgates acumulados em 2008 chegam a R$ 44,3 bilhões, o equivalente a quase 24% do patrimônio que possuíam no encerramento de 2008. Não foi diferente em novembro, quando somaram R$ 3,2 bilhões. Eles renderam em média, no acumulado do ano, 7,13%.

Também os fundos de renda fixa, apesar da rentabilidade média de 10,59% em 2008, sofreram resgate de R$ 3 bilhões em novembro e de R$ 38,3 bilhões no acumulado do ano. Já os fundos de ações mantêm a captação do ano no campo positivo. A categoria soma R$ 3,8 bilhões desde janeiro, apesar da rentabilidade média negativa em 42,23%, segundo o Fortuna. Os fundos referenciados DI, que renderam 10,4%, em média, também têm saldo positivo, de R$ 1,4 bilhão no ano.

Os resgates de fundos não são maiores porque os fundos do poder público ( especificamente para entidades da União, Estados e municípios) tiveram captação líquida de R$ 23 bilhões.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG