Tamanho do texto

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, lamentou nesta quarta-feira o adiamento da votação do projeto do Fundo Soberano do Brasil para depois das eleições. O acordo foi fechado ontem entre oposição e governo, na Câmara dos Deputados.

"É normal que a oposição queira discutir e cobrar informações do governo, mas é ruim que o projeto seja votado só depois das eleições. Poderia ser discutido nas próximas semanas", declarou.

O Fundo Soberano é tido pelo governo como meio para ampliar sua capacidade de investimento, servindo como uma reserva.

Leia mais sobre fundo soberano

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.