Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Fundo Soberano deve ser votado depois das eleições

Os líderes do governo e da oposição fecharam um acordo na tarde desta quarta-feira para desobstruir a pauta da Câmara. Pelo entendimento, o projeto que cria o Fundo Soberano do Brasil (FSB) vai ter sua urgência constitucional retirada e deixará de trancar a pauta. O acordo prevê a votação de quatro medidas provisórias (MPs) nesta semana. A apreciação do FSB e da MP 442, que permite socorro a bancos de menor porte devido à crise econômica, vão ser votadas depois do segundo turno das eleições.

Severino Motta - Último Segundo/Santafé Idéias |

 

"Vamos votar quatro MP's de hoje (quarta-feira) para amanhã. Depois das eleições entra a MP 442 e depois dela entra para votação o Fundo Soberano. A oposição deve obstruir, mas vamos enfrentar e devemos conseguir aprovar", disse o líder do PT na Câmara, Maurício Rands (PE).

Rands destacou que o acordo foi bancado pelo presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), que se comprometeu a colocar em pauta após as eleições não só o FSB, mas também outros três projetos que tiveram sua urgência constitucional retirada.

Leia mais sobre Fundo Soberano

Leia tudo sobre: fundo soberano

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG