Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Fundação Gates também sofre com a crise econômica

A fundação de Bill Gates, rebaixado em 2008 para o posto de terceiro homem mais rico do mundo depois de 13 anos no topo do ranking dos bilionários, registrou uma queda de 20% no valor de seus ativos por causa da crise econômica.

AFP |

"Nossos ativos perderam cerca de 20% de seu valor em 2008. Nunca consideraria isso um resultado razoável em tempo normal, mas não deixa de ser muito melhor que os resultados de outros fundos, porque muitos outros tipos de investimentos perderam mais de 20%", escreveu o fundador da Microsoft na carta anual de informação de sua fundação publicada nesta segunda-feira.

Bill Gates destacou, no entanto, que a fundação vai gastar mais em 2009 do que em 2008 (3,8 bilhões de dólares contra 3,3 bilhões de dólares).

"Escolhemos aumentar nossas despesas para 3,8 bilhões, o que representa cerca de 7% de nossos ativos", escreveu.

A Fundação Bill e Melinda Gates, que luta contra a mortalidade infantil, a poliomielite, a Aids e a malária e apoia projetos sociais, possui, portanto, 55 bilhões de dólares de ativos.

Sobre a situação econômica, Bill Gates escreveu que "a evolução dos mercados financeiros e das condições econômicas em 2008 é realmente sem precedente".

"Espero que daqui a dois anos, poderei considerar este episódio como uma crise de curto prazo que já acabou, mas infelizmente acredito que os efeitos da crise vão durar mais tempo do que isso", prosseguiu Bill Gates nesta carta de 20 páginas.

"No entanto, se considerarmos um prazo maior, de cinco a dez anos, estou otimista sobre o fato de que estes problemas já terão sido superados", afirmou, citando as inovações tecnológicas e científicas como as principais ferramentas da recuperação.

"A inovação está crescendo num ritmo que pode permitir progressos reais na resolução dos grandes problemas, e contribuirá para melhorar o mundo e relançar a economia mundial", escreveu Gates.

Com uma fortuna avaliada em 58 bilhões de dólares, Bill Gates foi rebaixado para o terceiro posto do ranking dos homens mais ricos do mundo depois de um reinado de 13 anos. Warren Buffett, com 62 bilhões de dólares, é o novo líder da classificação.

vmt/yw/sd

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG