Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Funcionários europeus do Lehman criticam pagamento de bônus a americanos

Londres, 21 set (EFE) - A decisão de pagar ao elenco nova-iorquino do Lehman Brothers em Nova York US$ 2,5 bilhões de bônus causou indignação entre os empregados do Lehman Europa, com sede em Londres, que ainda não receberam seus salários, informa hoje o jornal The Sunday Times. O banco Barclays Capital, que adquiriu a operação americana do Lehman Brothers, disse que não é obrigado a cumprir a promessa de pagar essas gratificações, parte da contribuição ao lucro do grupo nos nove primeiros meses do ano. No entanto, analistas consultados pelo periódico britânico acham que a pressão da concorrência para conservar esses trabalhadores significa que o Barclays não terá remédio além de pagar os bônus prometidos. O jornal afirma que Michael Gelband, diretor da divisão global de mercados de capitais, e Eric Felder e Hyung Soon Lee, que lideram a de renda fixa, receberão as maiores gratificações. O Barclays pediu aos dez mil empregados da sede nova-iorquina do banco que compareçam nesta segunda-feira a seus postos de trabalho em Manhattan. Durante os próximos três meses, será decidido quantos deles ficarão e quantos serão demitidos. Um empregado da sede londrina do Lehman qualificou o que ocorreu de autêntico escândalo: Não voltarei a trabalhar nunca mais para uma empresa americana. Ninguém entrou em contato conosco desde que se declarou a falência, na segunda-feira passada.

EFE |

"Outras instituições financeiras, incluindo o Lehman Brothers em Nova York, foram salvas, mas o mesmo não ocorreu com os empregados na Europa", criticou outro. EFE jr/db

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG