Tamanho do texto

Santiago do Chile - Mais de 3.800 funcionários do Serviço de Impostos Internos (SII) do Chile convocaram neste domingo uma greve de 48 horas para ser iniciada na segunda-feira, em rejeição a uma decisão do Ministério da Fazenda de adiar um processo de modernização desse órgão público.

Os grevistas também pedem a saída do diretor do serviço, Ricardo Escobar, disseram à imprensa os dirigentes sindicais.

O projeto de modernização foi apresentado a Fazenda para sua avaliação "e foi postergado sem explicações razoáveis", explicou Luis Ruminot, presidente da Associação de Fiscais do Serviço de Impostos Internos.

Segundo Riminot, a iniciativa inclui planos de capacitação, melhoramento de infra-estrutura e uma nova plataforma tecnológica, além de metas de aumento da arrecadação tributária de entre US$ 300 e 600 milhões em um prazo de quatro a seis anos.

Os dirigentes trabalhistas pediram às pessoas que não se dirijam na segunda-feira nem na terça-feira a seus escritórios, porque os funcionários não atenderão o público.

Leia mais sobre: greve

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.