Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Funcionários das Aerolíneas Argentinas param vôos após agressão

Buenos Aires, 24 out (EFE).- Trabalhadores das Aerolíneas Argentinas suspenderam hoje os vôos de cabotagem do aeroporto de Buenos Aires depois que dois empregados da empresa foram agredidos por dois passageiros, informaram fontes sindicais.

EFE |

Cristian Fontana, representante dos trabalhadores das Aerolíneas Argentinas, do grupo espanhol Marsans, afirmou que os trabalhadores paralisarão suas atividades até que "alguém da empresa com capacidade de decisão dê as garantias necessárias" aos empregados.

"Dois supervisores foram agredidos quando se informou sobre o cancelamento, por falta de aviões, de dois vôos da Austral", subsidiária para viagens locais da Aerolíneas Argentinas, destacou Fontana em declarações ao canal "Todo Noticias".

O dirigente sindical disse que os trabalhadores da empresa só permitiram as saídas dos vôos para as cidades de Comodoro Rivadavia e El Calafate porque "os passageiros já estavam embarcados" quando ocorreram os incidentes.

"Nada justifica estas agressões", que já são constantes no aeroporto para vôos domésticos de Buenos Aires, considerou.

A Marsans e o Governo argentino chegaram a um acordo, em 17 de julho, para iniciar um processo para compra e venda da Aerolíneas Argentinas e da Austral, embora a negociação tenha começado formalmente na semana passada.

Desde julho, a companhia aérea é administrada por um comitê de transição controlado por ambas as partes. EFE cw/fh/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG