Mais de mil trabalhadores da montadora japonesa Nissan organizaram uma manifestação contra um plano de 1.680 demissões que terminou com violência, nesta terça-feira, em frente à sede da companhia em Barcelona.

Os manifestantes - que eram mais de mil, segundo a mídia espanhola - bloquearam durante uma hora a Gran Vía de Barcelona, uma das principais avenidas da cidade. Ao chegar à sede da Nissan, vários deles começaram a jogar ovos, pedras e outros objetos contra a fachada do prédio.

AP
Funcionários da Nissan diante da empresa
Funcionários da Nissan diante da empresa

A Nissan planeja demitir 40% dos trabalhadores de sua fábrica em Barcelona, em um projeto que prevê o corte de 1.288 empregos em 2008 e de 392 em 2009 em duas fábricas de Barcelona, segundo o plano apresentado nesta segunda-feira ao comitê da empresa.

"A crise econômica global causou uma queda dramática do volume industrial", e é uma dos motivos alegados pela Nissan para justificar a decisão de demitir tantos funcionários.

Reuters
Empregados da Nissan protestam contra plano de demissões
Empregados da Nissan protestam contra plano de demissões

A crise financeira internacional, que na Espanha se somou a uma queda significativa do setor imobiliário, deixou o país à beira da recessão, com um crescimento negativo registrado no terceiro trimestre deste ano de -0,2%, segundo cifras provisórias do banco central espanhol.

Além disso, o desemprego aumentou 7,3% em outubro em relação ao mês anterior, chegando a 2,8 milhões de pessoas - 11,33% da população economicamente ativa - no terceiro trimestre de 2008.

Reuters
Sede da Nissan é alvo de manifestantes
Sede da Nissan é alvo de manifestantes


A americana General Motors e a espanhola Seat também anunciaram cortes em sua folha de pagamento na Espanha por causa da crise.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.