Brasília - Os funcionários da Caixa Econômica Federal continuam a greve iniciada no dia 24 de setembro e mantêm a disposição para uma ¿paralisação por tempo indeterminado, enquanto os negociadores da instituição não atenderem às reivindicações da categoria¿, afirmou o delegado do Sindicato dos Bancários do Distrito Federal, Renato Caldas.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237577207195&_c_=MiGComponente_C

A decisão foi tomada em assembleia realizada pelos funcionários, no fim da tarde desta quinta-feira (15), depois que os negociadores da Caixa frustraram as expectativas dos economiários, que reivindicam melhorias específicas nas condições de trabalho, o aumento do quadro de pessoal, a equiparação de direitos para os contratados depois de 1998 e mais participação nos lucros e resultados da empresa.

Renato Caldas disse que a CEF, na reunião de hoje, "não apresentou nada de novo. Por isso, a categoria manteve a paralisação e convocou nova assembleia para amanhã (16), no Setor Bancário Sul, com o objetivo de garantir a continuidade da mobilização dos funcionários em relação à greve, que entra no 23º dia.

Leia mais sobre greve

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.