Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

FT.com: prejudicada por crise, CBS sai de lucro p/prejuízo no 3ºtri

A CBS anunciou um prejuízo de US$ 12,5 bilhões no terceiro trimestre deste ano, provocado por um ajuste contábil de US$ 14,12 bilhões, ao mesmo tempo em que o declínio dramático da receita com anúncios prejudicou suas divisões de televisão, rádio e outdoor no período. A emissora, que se separou de sua divisão de filmes e serviços de rede de TV a cabo em 2006, vem sendo prejudicada por rumores de que o magnata Sumner Redstone precisa vendê-la para honrar obrigações de dívida da entidade que controla as duas companhias, algo que Redstone nega publicamente.

Agência Estado |

"Na economia atual, toda companhia tem de monitorar os custos e gerenciar cada negócio com distinção", disse Redstone, que é chairman executivo da CBS Corporation. "Leslie (Moonves, executivo-chefe da CBS) e sua equipe estão fazendo exatamente isso e eu acredito que eles continuarão posicionando a CBS para o sucesso agora e no futuro."

Um destaque positivo do trimestre foi a divisão de publicações da CBS, cuja receita cresceu 5%, para US$ 225 milhões, ajudada pelo desempenho do livro "The War Within", do jornalista Bob Woodward. A receita com o segmento digital aumentou 6%, ajudada pela expansão de 12% dos anúncios na Internet.

O grande encargo de US$ 14,2 bilhões, que reflete uma baixa contábil em ativos atingidos pela turbulência financeira, empurrou a companhia para um prejuízo líquido de US$ 12,46 bilhões, ou US$ 18,58 por ação, de um lucro líquido de US$ 343,3 milhões (US$ 0,49 por ação) do terceiro trimestre do ano passado. Excluindo itens extraordinários, a companhia registrou lucro de US$ 290,3 milhões (US$ 0,43 por ação) no período, acima da previsão de US$ 0,40 por ação feita pelos analistas. A receita aumentou 3%, para US$ 3,38 bilhões.

Como resultado da turbulência econômica, a CBS disse esperar que o lucro operacional antes de depreciações e amortizações em todo o ano irá recuar em torno de 15% em comparação com o registrado no ano passado. As ações da companhia operavam em alta de 7% por volta das 11h40 (de Brasília).

(Kenneth Li)

Fonte: Financial Times

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG