Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

FSB vai assegurar ação anticíclica em caso de desacerelação da economia, defende Coutinho

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, defendeu nesta terça-feira a criação do Fundo Soberano Brasileiro (FSB) como forma de permitir que o País faça uma poupança fiscal e assegure uma ação anticíclica em caso de desaceleração da economia.

Carol Pires, Último Segundo/Santafé Idéias |

 

O FSB possui uma fonte de origem fiscal e uma fonte de origem cambial. A fiscal correspondeu um aumento do superávit para 2,8% para 4,3%, demonstrando a intenção do governo de aumentar o superávit primário. Do ponto de vista cambial, me parece que a importância está diferida para o futuro, uma vez que a exploração dos recursos do petróleo tenderão no futuro a reforçar muito o saldo comercial brasileiro, explicou.

Na opinião de Coutinho, o fundo serviria também para capitalizar o BNDES. Se este volume de recursos puder abastecer o BNDES, ele será aplicado em benefício dos investimentos do setor privado e das infraestruturas do País, remunerando o próprio fundo e contribuindo para a expansão dos investimentos, disse.

Luciano Coutinho participa, ao lado do ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, de audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal. Os dois foram convidados a falar à comissão por sugestão do líder do PSDB, Arthur Virgílio (AM), que não está convencido sobre a necessidade de criação do FSB diante das turbulências do mercado internacional.

A expectativa do presidente da CAE, senador Aloízio Mercadante (PT-SP), é que o projeto que cria o Fundo Soberano seja aprovado na comissão na próxima semana. A proposta já foi aprovada pela Câmara dos Deputados e precisa também passar pelo aval da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado antes de ser levado à plenário. O governo já reservou este ano para o FSB usar em 2009 R$ 14 bilhões.

Mais notícias

 

Para saber mais

 

Serviço 

 

Opinião

Leia tudo sobre: bndesfundo soberano

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG