Tamanho do texto

As frutas e os legumes que apresentam deformação ou uma aparência não muito atraente, até então destinados à indústria ou ao lixo, poderão ser vendidos novamente no comércio europeu, em uma iniciativa que a Comissão Européia espera que contribua para abaixar os preços dos alimentos.

Esta proposta de Bruxelas recebeu nesta quarta-feira a luz verde dos representantes dos 27 países da União Européia (UE) e será aplicada a partir de julho próximo.

Para serem vendidos nos supermercados, esses produtos devem hoje em dia ser classificados em três categorias (1, 2 e "Extra") e respeitar uma série de critérios de forma (não estar retorcido ou deformado), cor e tamanho.

Aqueles que não respeitam estas condições só são vendidos à indústria de transformação alimentar (conservas, pratos preparados) ou simplesmente são jogados no lixo.

No entanto, com a nova proposta poderão ser comercializados.

ylf/cn-lm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.