Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

França pode fazer mais pela economia, diz assessor de Sarkozy

PARIS (Reuters) - O governo francês fará ainda mais pela economia se um pacote de estímulo de 26 bilhões de euros, anunciado em dezembro, não for o suficiente, afirmou neste sábado um assessor do presidente Nicolas Sarkozy. Henri Guaino afirmou em uma entrevista publicada no jornal Le Figaro que o primeiro passo era dar tempo para que o plano atual surtisse efeito, mas alertou que o governo está aberto à idéia de adotar mais ações se necessário.

Reuters |

"O plano foi aprovado pelo Parlamento só há alguns dias, então daremos um tempo para ele surtir efeito," disse Guaino. "Se for necessário fazer mais, o governo fará. Tudo o que pode ser feito para combater a recessão e impedi-la de se tornar uma depressão será feito."

O governo francês tenta moderar a expectativa para um segundo plano de estímulo, dizendo que isso não está na agenda neste momento. Ao mesmo tempo, diz que agirá mais rigorosamente se necessário.

Os últimos dados, divulgados na sexta-feira, mostraram que a confiança financeira francesa se estabilizou no seu pior patamar em janeiro, enquanto a atividade do setor privado também encolheu.

A indústria automobilística, que emprega cerca de 10 por cento da mão-de-obra do país, foi particularmente atingida. O governo afirmou que pode injetar até seis bilhões de euros no setor em troca de garantias de que os empregos serão mantidos.

(Reportagem de Estelle Shirbon)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG