França evita cortes drásticos em Orçamento de 2011

PARIS (Reuters) - O governo de centro-direita francês irá controlar os gastos com serviços públicos, acabar com deduções tributárias e contar com uma expansão econômica mais acelerada para reabastecer os cofres públicos em 2011, segundo uma lei orçamentária revelada nesta quarta-feira.

Ciente do descontentamento popular sobre a reforma previdenciária antes das eleições de 2012, o presidente Nicolas Sarkozy busca honrar as promessas de redução de déficit sem o grau de austeridade que Espanha, Grã-Bretanha e outros países europeus estão implementando após a crise de dívida deste ano.

O objetivo principal da lei orçamentária da França é reduzir o déficit público para 6 por cento do Produto Interno Bruto (PIB), de cerca de 7,8 por cento em 2010, na primeira fase de um plano para, até 2013, levar o déficit ao teto de 3 por cento estabelecido pela União Europeia.

(Por Brian Love)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.