Tamanho do texto

Terminou sem acordo nesta manhã a audiência de conciliação no Tribunal Superior do Trabalho (TST) entre a direção da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) e os funcionários em greve. A paralisação entrou hoje no 15º dia.

Foi marcada nova tentativa de conciliação para a quinta-feira (dia 17). Caso não haja acordo novamente, haverá dissídio, quando a greve poderá ser declarada ilegal. O presidente do TST, Rider Brito, sorteou o relator do processo, que será o ministro Maurício Godinho Delgado.