Tamanho do texto

Os preços do petróleo terminaram o dia abaixo de US$ 70 por barril pela primeira vez desde agosto de 2007, pressionados pela queda na demanda nos EUA e pelo aumento dos estoques no país. De acordo com o Departamento de Energia dos EUA, a demanda por petróleo nas quatro semanas encerradas em 10 de outubro atingiram a média de 18,614 milhões de barris por dia, queda de 8,9% ante o mesmo período do ano passado.

É o menor nível registrado para um período de quatro semanas desde 4 de junho de 1999. Já os estoques de petróleo aumentaram 5,611 milhões de barris no período, para 308,198 milhões de barris.

Na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês), os contratos futuros de petróleo leve com entrega do produto em novembro recuaram US$ 4,69, ou 6,29%, para US$ 69,85 o barril. Incluindo as transações da plataforma eletrônica Nymex/Globex, a menor cotação do dia foi de US$ 69,00 e a maior, de US$ 70,40.

No pregão eletrônico da Bolsa Intercontinental, de Londres, os contratos para novembro do petróleo tipo Brent cederam US$ 4,48, ou 6,33%, para US$ 66,32 o barril. A mínima foi de US$ 65,45 e a máxima de US$ 70,15.

Refletindo a perspectiva cada vez mais negativa para a economia, analistas de organizações como a Agência Internacional de Energia (IEA) e a Organização dos Países Produtores de Petróleo (Opep) recentemente cortaram suas estimativas para a demanda mundial, tanto para os últimos meses de 2008 quanto para 2009. "Até que o sentimento do mercado mude, os preços têm mais chance de cair que de subir", disse Kyle Cooper, analista da IAF Advisors, uma consultoria especializada em petróleo.

A Opep antecipou sua reunião extraordinária para revisar a política de produção do grupo para 24 de outubro, em sua sede, em Viena. A data anterior era 18 de novembro. O grupo pode cortar a produção em um milhão de barris por dia para ajustá-la à queda na demanda. "Ao fazer isso, a Opep quis dizer que não quer ver o preço do petróleo abaixo de US$ 70 por barril e que está mais confortável com preço em torno dos US$ 80", disse Lawrence Eagles, do JPMorgan. O impacto de qualquer corte da Opep vai depender da adesão dos membros à decisão da entidade, o que é algo incerto, disse Cooper, da IAF Advisors.

Na Nymex, os contratos futuros de gasolina reformulada (RBOB) para novembro caíram US$ 0,1602 (8,99%), e fecharam a US$ 1,6220 o galão. O contrato futuro de óleo para calefação para novembro caiu US$ 0,1032 (4,71%), para US$ 2,0873 o galão. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.