Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Fornecimento de gás está 100% normalizado

O ministro das Minas e Energia, Edison Lobão, afirmou nesta segunda-feira que o abastecimento de 30 milhões de metros cúbicos por dia de gás natural da Bolívia segue normalizado, mesmo com a crise política no país vizinho. Hoje, o abastecimento está completamente normalizado e não temos queixas do governo de lá, que cumpre o seu tratado, afirmou Lobão, durante entrevista após a abertura do Rio Oil & Gas Conference, no Rio.

Agência Estado |

Lobão lembrou que o abastecimento foi reduzido duas vezes na semana passada por conta de problemas em uma das válvulas no gasoduto que liga os dois países. "Houve primeiramente a redução de 3 milhões de metros cúbicos e, em um segundo momento, de 15 milhões de metros cúbicos, mas agora está tudo normal", disse o ministro.

Ele afirmou ainda que a Petrobras segue no esforço de ampliar a produção do gás e citou como exemplo a previsão de chegada do gasoduto Urucu-Manaus, em fevereiro e o início da operação em setembro, com capacidade de fornecimento de 9,5 milhões de metros cúbicos. "Os percalços não são decorrentes da falta de investimentos", disse.

Lobão negou ainda a possibilidade de o Brasil deixar de importar o gás caso se torne auto-suficiente. Ele disse que o País seguirá a comprar o gás boliviano e até mesmo fornecerá para outros países, como a Argentina. "No inverno argentino, nós fomos consultados para fornecer gás a eles, mas não tivemos essa possibilidade, então enviamos energia elétrica, que agora está sendo devolvida", afirmou.

Pré-sal

O presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, disse que as estimativas de volume da área de Júpiter, no bloco BM-S-24, no pré-sal da Bacia de Santos, "podem sair ainda este ano". Segundo ele, "tudo vai depender das características da perfuração no reservatório. Os dados estão em análise e, se for possível, entregaremos o plano de avaliação para a Agência Nacional do Petróleo com os volumes estimados", disse, em entrevista à imprensa após participar da abertura da Rio Oil & Gas, que reúne até a próxima quinta-feira as principais autoridades do setor no Rio.

Além de Júpiter - área com potencial predominante de gás natural - a Petrobras também está concluindo a perfuração em Guará, área localizada no BM-S-9, mesmo bloco em que se encontra a área de Carioca. Indagado sobre as perspectivas de o volume de Guará também serem conhecidas este ano, ele respondeu afirmativamente.

O executivo ainda teceu considerações sobre a reserva de Iara, no Bloco BM-S-11, que teve as estimativas de reservas de até 4 bilhões de barris de óleo leve divulgadas na semana passada. "Dados de Iara foram muito surpreendentes para os nossos técnicos. Tanto que a nitidez das informações nos permitiu divulgar os volumes com precisão e entregar para a ANP o plano de avaliação da área. Foi uma postura positiva e bastante otimista", disse.

Leia tudo sobre: gás

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG