Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

FMI rebaixa previsão do PIB mundial em 2009 para 3%

O Fundo Monetário Internacional (FMI) reduziu a projeção do Produto Interno Bruto (PIB) mundial para 3% em 2009, em comparação com 3,9% projetados em julho, de acordo com o documento Perspectiva Econômica Mundial (WEO, na sigla em inglês), divulgado hoje. Para 2008, o crescimento projetado para a economia mundial foi reduzido para 3,9%, ante projeção de 4,1% do Fundo feita em julho, e em comparação ao nível de 5% registrado em 2007.

Agência Estado |

De acordo com o diretor do Departamento de Pesquisa e conselheiro econômico do FMI, Olivier Blanchard, a projeção de 3% em 2009 marca "o ritmo mais lento desde 2002". O economista atribui a desaceleração mundial a dois choques "extremamente grandes": a escalada dos preços das matérias-primas (commodities) e a crise financeira. Para ele, a dificuldade relacionada ao mercado de crédito ainda vai pesar para um crescimento mais lento da economia. "Infelizmente, os efeitos (da crise financeira) sobre a economia real ainda estão por vir".

Blanchard destaca o que classifica como "importantes diferenças" entre as economias avançadas, de um lado, e as emergentes e em desenvolvimento, de outro. "O crescimento nas economias avançadas será muito perto de zero até pelo menos meados de 2009, e com recuperação muito lenta durante o restante do ano. O crescimento global será conduzido pelo crescimento nas economias emergentes e em desenvolvimento", acrescenta.

Brasil

Em meio à maior crise financeira mundial desde a década de 1930, o FMI revisou em baixa a previsão para o crescimento do Brasil em 2009, mas, ainda assim, a expansão brasileira deve superar o ritmo da economia mundial. Para 2009, o FMI prevê desaceleração do crescimento do PIB do Brasil para 3,5%, em comparação com a projeção anterior de 4%, feita em julho. Ainda assim, o Brasil deve seguir crescendo mais que a economia mundial, uma vez que o Fundo projeta PIB global em 3% em 2009.

Em relação a 2008, o FMI elevou a projeção de crescimento da economia brasileira para 5,2% em 2008, ante 4,9% projetados na revisão divulgada pelo FMI em julho. O número, no entanto, permanece abaixo de 5,4% registrado pelo País em 2007. Segundo dados do relatório WEO, o nível do PIB brasileiro ficará bem acima do crescimento projetado pelo FMI para a economia mundial este ano 2008, de 3,9%.

A revisão para cima do PIB brasileiro em 2008 vai na contramão do rebaixamento das projeções de crescimento de grande parte das economias mundiais nesta divulgação do WEO, durante o Encontro Anual do FMI, em Washington.

EUA

O FMI reduziu a previsão para a economia dos Estados Unidos em 2009, embora, mesmo com o país sendo o centro da tempestade financeira mundial, elevou a projeção do PIB americano para 2008.

Segundo o documento WEO, o Fundo reduziu a previsão do PIB do país para 0,1% em 2009, ante a estimativa de 0,8% feita em julho. Para 2008, o organismo elevou a projeção de 1,3% para 1,6%, na comparação à projeção feita em julho, mas o número permanece abaixo dos 2% registrados em 2007.

Apesar da elevação da projeção para os EUA este ano, o diretor adjunto do Departamento de Pesquisa do Fundo, Charles Collyns, afirma que "os Estados Unidos e outras economias avançadas já se encontram em recessão ou estão perto dela".

Zona do euro

O FMI revisou drasticamente sua previsão para o ritmo da economia da zona do euro no próximo ano. A projeção de crescimento do PIB para os 15 países europeus que compartilham a moeda foi reduzida para 0,2% em 2009, ante o prognóstico feito em julho de que a região cresceria 1,2%. Para 2008, o prognóstico foi cortado de 1,7% para 1,3%.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG