Washington, 15 jan (EFE).- O Fundo Monetário Internacional (FMI) afirmou hoje que a recessão na zona do euro se aprofundará e que e Europa só se recuperará, e mesmo assim lentamente, no final do ano.

A fraqueza econômica levou hoje o Banco Central Europeu (BCE) a baixar os juros para a zona do euro em 0,5 ponto, para 2%, uma decisão qualificada como "adequada" por David Hawley, um porta-voz do FMI.

"A zona do euro caiu em recessão e isso deve se aprofundar", afirmou em entrevista coletiva Hawley, para depois explicar que não espera uma recuperação para antes do final de 2009.

Em novembro, o FMI destacou que a economia da zona do euro sofreria uma contração de 0,5% este ano. O FMI atualizará suas previsões de crescimento para a Europa e o resto do mundo no dia 29 de janeiro.

Segundo o porta-voz, o Fundo antecipa que a inflação pode ficar abaixo da meta do BCE durante este ano.

Hawley afirmou que a deterioração da economia global e a redução dos preços da energia e das matérias-primas dissiparam as pressões inflacionárias "e deram passagem a forças deflacionárias" na Europa.

O representante do FMI não quis se pronunciar sobre a política monetária futura do BCE. O presidente da autoridade monetária da União Europeia (UE), Jean-Claude Trichet, deixou claro hoje que não baixará a taxa básica novamente até março. EFE cma/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.