O crescimento mundial será de 3,9% em 2008 e de apenas 3% em 2009, uma forte desaceleração em relação a 2007 (5%) por causa da pior crise financeira desde a década de 1930, advertiu nesta quarta-feira o Fundo Monetário Internacional em seu relatório semestral Perspectiva Econômica Mundial.

O FMI alerta que muitos países estão entrando ou estão se aproximando da recessão.

Os Estados Unidos parecem se orientar para uma inevitável recessão, que pode colocar a primeira economia mundial sob pressão durante a maior parte de 2009.

O FMI revisou em forte baixa sua previsão de crescimento para os Estados Unidos em 2009, +0,1% (contra +0,8% em julho).

"Os Estados Unidos estão no centro de uma tormenta financeira global em expansão e a economia agora está se desacelerando rapidamente", assinala o Fundo.

O crescimento da América Latina e do Caribe também sofrerá uma redução, ficando em 4,6% em 2008, em um cenário de desaceleração econômica global, segundo o documento.

A Eurozona igualmente tem uma previsão negativa, de apenas 1,3% este ano, contra 1,4% anteriormente, e deve ter um crescimento de apenas 0,2% em 2009.

Os países da África, por outro lado, manterão o ritmo de crescimento em 5,9% em 2008 e 6% em 2009, depois dos 6,3% registrados em 2007.

afp /cn-lm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.