Os Estados Unidos registrarão um crescimento inferior a seu potencial este ano e uma modesta recuperação em 2009, prevê o Fundo Monetério Internacional (FMI).

"A correção do setor imobiliário e das turbulências financeiras dos últimos meses debilitaram a demanda das famílias e as condições de crédito", destaca o Fundo em seu estudo anual ("Article IV") sobre a maior economia do planeta, publicado nesta quarta-feira.

"Com o peso adicional que representa a alta do petróleo, a economia americana estará claramente debilitada em 2008, mas registrará um crescimento positivo, e a recuperação será apenas modesta em 2009".

O FMI prevê um crescimento de 1,3% este ano e de apenas 0,8% em 2009 nos Estados Unidos.

O Fundo destaca a ameaça envolvendo o setor imobiliário, considerando que existe o risco de que os preços "caiam claramente abaixo do equilíbrio", o que teria "consequências importantes" para o conjunto da economia.

Por esta razão, o FMI alenta as autoridades americanas a atuar para sustentar o setor imobiliário, principalmente por meio de garantias públicas para incitar os credores a reduzir voluntariamente o peso sobre os devedores.

O Fundo também defende uma reforma financeira que "poderá prever uma consolidação e uma especialização mais específicas das instituições de controle".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.