SÃO PAULO - Apesar dos pacotes de estímulo anunciados pelas economias avançadas e por vários mercados emergentes, o volume de comércio recuou rapidamente e dados relativos à produção e emprego sugerem que a atividade global continua a contrair-se no primeiro trimestre de 2009, avalia o Fundo Monetário Internacional (FMI) em novo relatório sobre a situação da economia global. A economia internacional deve ceder 0,5% a 1% este ano e apresentar recuperação gradual em 2010, com crescimento de 1,5% a 2,5%, condicionado a amplas medidas para estabilizar o setor financeiro, ao apoio fiscal considerável e à melhoria nas condições de crédito, entre outros fatores. A retomada do crescimento dependerá, segundo o FMI, de ações de política mais concertadas para estabilizar as condições financeiras assim como de iniciativas para impulsionar a demanda. A análise foi preparada para o encontro do G-20, no Reino Unido, nos dias 13 e 14 de março, e divulgadas nesta quinta-feira. Para os Estados Unidos, a projeção é de contração de 2,6% na economia em 2009 e expansão de 0,2% nos 12 meses à frente. Na zona do euro, deve haver declínio de 3,2% na atividade econômica neste exercício e avanço de 0,1%.

Para o Japão, o FMI prevê recuo da economia em 2009 e 2010, de 5,8% e 0,2%, respectivamente.

(Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.