Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

FMI oferece a seus membros US$ 250 bilhões contra a crise financeira

Washington, 10 out (EFE).- O Fundo Monetário Internacional (FMI) pôs à disposição dos países-membros suas reservas de quase US$ 250 bilhões para responder à crise financeira, confirmou hoje um porta-voz do organismo.

EFE |

O organismo desembolsaria os recursos em forma de empréstimos urgentes, com menos condições que seus programas freqüentes e em questão de duas semanas.

O diretor-gerente do FMI, Dominique Strauss-Kahn, ativou na quarta-feira este processo de emergência, perante os apelos de alguns membros do organismo. Foi usado pela última vez durante a crise asiática do final dos anos 90.

O Fundo quase não emprestou dinheiro nos últimos anos, dada a ampla liquidez nos mercados, com o que seus cofres estão repletos de reservas.

Dispõe de US$ 196,2 bilhões prontos para serem emprestados, e pode obter outros US$ 52,110 bilhões adicionais como parte de um programa de financiamento de emergência pré-aprovado por um grupo de países ricos, segundo a fonte da instituição.

Os que mais contribuem para esse fundo são Estados Unidos, Alemanha e Japão.

Nenhum país solicitou ainda oficialmente a ajuda do FMI, mas a Islândia é o candidato mais provável.

Seu Governo se viu obrigado a nacionalizar três grandes bancos esta semana, ao mesmo tempo que o valor de sua moeda afundou.

O primeiro-ministro finlandês, Geir Haarde, disse que recorrer ao FMI seria "definitivamente uma opção" para seu país, embora hoje assinalou que ainda não tenha tomado uma decisão a respeito.

Uma equipe de funcionários do FMI viajou esta semana para o país a fim de analisar a situação, segundo a fonte do organismo. EFE cma/ma

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG