O diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn, está convencido de que a Grécia poderá sair da atual crise econômica se aderir aos planos estabelecidos pelo governo grego e cumprir o programa de austeridade determinado pelo FMI. "O governo grego deu passos muito grandes", disse Strauss-Kahn em coletiva de imprensa em Zurique, na Suíça, depois de uma reunião com formadores de política.

O diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn, está convencido de que a Grécia poderá sair da atual crise econômica se aderir aos planos estabelecidos pelo governo grego e cumprir o programa de austeridade determinado pelo FMI. "O governo grego deu passos muito grandes", disse Strauss-Kahn em coletiva de imprensa em Zurique, na Suíça, depois de uma reunião com formadores de política. Strauss-Kahn afirmou que as "medidas dolorosas" serão mais sentidas no começo, quando os salários e as pensões terão de ser reduzidos, mas destacou que a Grécia vai resolver suas dificuldades.

Segundo Strauss-Kahn, que observou que o FMI tem quase 50 programas existentes, a instituição tem fundos suficientes para novos programas. "Nós temos os recursos disponíveis", afirmou. Questionado se os especuladores agravaram a situação na Grécia e na zona do euro em geral, Strauss-Kahn disse que "especulação sempre existe" e que isso pode fazer uma situação ruim ficar pior. No entanto, a autoridade está confiante de que o pacote de resgate para a Grécia e o euro vai ajudar a estabilizar os sistemas financeiros e acrescentou que os mercados "responderam bem ao pacote de resgate". As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.