Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

FMI frustrado com pequena aplicação de acordos firmados na Cúpula do G20

Paris, 29 dez (EFE).- O diretor-executivo do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn, afirmou que está frustrado com a forma como estão sendo aplicados na prática os acordos para enfrentar a crise que saíram da Cúpula de Chefes de Estado e de Governo do Grupo dos Vinte (G20, que reúne os países mais ricos e os principais emergentes) realizada em Washington em novembro.

EFE |

Em artigo publicado hoje pelo "Les Echos" sobre a cúpula do G20 em 15 de novembro, Strauss-Kahn afirma que "um único problema, mas de peso, é que a colocação em prática desde a realização do encontro pelo menos deixa a desejar".

"E é, portanto, aí onde se joga tanto a saída da crise como o futuro da gestão mundial", acrescenta o dirigente do FMI, que nas últimas semanas não deixou de advertir sobre a insuficiência dos planos de reativação econômica que apresentaram os Governos.

Strauss-Kahn prevê que em Washington todos os participantes tinham "consciência da gravidade da situação" e foram favoráveis a "um relançamento orçamentário poderoso e a uma profunda reforma da regulação financeira".

Neste sentido se felicita que o texto do compromisso final elaborado nesta cúpula tenha "mais decisões que todos os comunicados emitidos desde o início da crise", embora a continuação mostre seu desalento, pois não se concretizaram em fatos. EFE ac/fal

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG