Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

FMI elogia mensagem política lançada por Cúpula do G20

Washington, 17 nov (EFE).- A Cúpula de Chefes de Estado e de Governo do Grupo dos Vinte (G20, que reúne os países mais ricos e os principais emergentes), em Washington, enviou uma mensagem política sem precedentes e propôs um programa ambicioso, disse hoje o subdiretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), John Lipsky.

EFE |

Segundo Lipsky, durante a cúpula foi confirmado o "acordo cada vez mais poderoso a favor de uma ampla ação para enfrentar os desafios assustadores e sem precedentes da crise atual".

O comunicado final, dado após a reunião, mostra o compromisso para "assegurar que o FMI, o Banco Mundial e os outros bancos multilaterais de desenvolvimento tenham recursos suficientes para seguir desempenhando seu papel na superação da crise".

O Japão já anunciou que emprestará ao FMI US$ 100 milhões adicionais para fortalecer os recursos da instituição.

Lipsky, em declarações hoje na Universidade John Hopkins, afirmou que "as autoridades políticas do mais alto nível reconheceram ser necessária uma ação urgente em uma ampla gama de áreas para ajudar a que a economia e o sistema financeiro globais fiquem de pé".

"A ação em política macroeconômica, especialmente a política fiscal, se torna cada vez mais relevante e necessária para uma larga faixa de países", afirmou.

O FMI calcula que a economia mundial crescerá 1,25% em 2009 "e isto reflete uma redução de três quartos de ponto percentual desde que se completou, há menos de duas semanas, a previsão econômica global", comentou.

"Na nova previsão, se espera que as economias avançadas tenham uma contração de 0,25 ponto percentual em 2009", disse Lipsky.

Segundo ele, "isso representaria a primeira contração anual para esses países, como grupo, desde o fim da Segunda Guerra Mundial".

EFE jab/rr

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG