Londres - A Islândia está a ponto de anunciar um plano de resgate de US$ 6 bilhões liderado pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) e respaldado por vários bancos centrais, informa hoje o diário britânico Financial Times.

O jornal, que cita fontes ligadas às negociações entre a Islândia e o FMI, afirma que este organismo internacional contribuirá com cerca de US$ 1 bilhão, enquanto os bancos centrais dos países nórdicos e do Japão fornecerão o restante.

Com este plano de resgate se pretende estabilizar a economia islandesa, depois que seu sistema bancário despencou no começo do mês, o que obrigou o Estado a nacionalizar suas três maiores entidades financeiras.

As mesmas fontes citadas pelo diário assinalam que o FMI não imporá condições "excessivas".

"(O FMI) Não vai exigir nenhuma mudança na infra-estrutura social", afirmaram.

O escritório do primeiro-ministro islandês não quis comentar o assunto, mas "Financial Times" indicou que o acordo pode ser anunciado ainda hoje, já que a Islândia enviou ao FMI um convite formal ao país.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.