Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

FMI diz que pacotes de estímulo elevarão crescimento do G20

Washington, 5 fev (EFE).- Os pacotes de estímulo adotados pelos membros do Grupo dos Vinte (G20, que reúne os países mais ricos e os principais emergentes) elevarão seu crescimento este ano em entre 0,4% e 1,3%, segundo disse hoje o Fundo Monetário Internacional (FMI).

EFE |

A entidade divulga essa análise em um relatório preparado especialmente para o G20, que faz sua próxima cúpula de líderes em 2 de abril, em Londres.

No documento, o FMI calcula que os membros do grupo, responsável por quase 90% da atividade econômica mundial, gastarão este ano 1,4% de seu Produto Interno Bruto (PIB) em uma tentativa de reanimar suas economias este ano.

Esse dinheiro, segundo o Fundo, dividido em reduções de impostos e investimentos, gerará um crescimento adicional de entre 0,4% e 1,3%.

Apesar de o custo dos programas ser superior à atividade econômica gerada, o FMI reiterou que os programas de expansão fiscal são imprescindíveis para reativar a economia, especialmente pelo fato de que nos países avançados boa parte das opções de política monetária já se esgotaram.

Segundo o FMI, o PIB mundial terá expansão este ano de apenas 0,5%, seu menor número desde a Segunda Guerra Mundial, enquanto em 2010 subirá 3% caso as medidas de estímulo adotadas pelos Governos funcionem.

Em seu relatório, a entidade afirmou que as despesas em infraestruturas têm um impacto muito maior no crescimento que os rebaixamentos de impostos, embora contem com a desvantagem de que o Governo demora mais para desembolsar o dinheiro.

O FMI acredita que Estados Unidos, Canadá, Alemanha, Japão, Coreia do Sul, China, Rússia e África do Sul serão os países que alcançarão um maior impacto de crescimento com seus programas anticrise. EFE cma/rr

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG